Big Data no Agronegócio: Confira tudo o que você precisa saber.
All for Joomla All for Webmasters

Tudo o que você precisa saber Big Data e o Agronegócio

O Brasil tem o agronegócio como destaque e, para se manter assim, conta com o BIG DATA para sanar as demandas de investimento tecnológico.

Além de garantir a qualidade dos alimentos, é preciso seguir normas ambientais e reduzir os desperdícios. Dessa forma, o campo acaba gerando cada vez mais dados – capturados por equipamentos, softwares e satélites – que são aproveitados de forma estratégica.

Todo esse processo é conhecido, hoje, como Agro 4.0 e impacta diretamente na produtividade como um todo.

 

Entendendo o que é Big Data.

Muitos acreditam que Big Data é um grande volume de dados que circula no meio digital. O Big Data, porém, também existe na parte da análise dos dados, na extração de informação relevante e aplicação da informação.

Por serem armazenados na nuvem, os dados podem ser consultados de todos os lugares, desde a sede da fazenda até qualquer local que o negócio esteja. 

Em resumo, o Big Data, serve aos fins de rastreabilidade, predição e gestão dos sistemas produtivos

Com capacidade de lidar com qualquer tipo de registro digital, existem alguns assuntos que são indispensáveis e que o Big Data consegue registrar ajudando o agronegócio, como: vídeos de geolocalização, as características do solo e os históricos de consumo de água e rotação de culturas.

Baseado em 5 princípios (da velocidade, volume, veracidade, variedade e valor), o Big Data utiliza diversas informações coletadas em tempo real para gerar expertise.

Aplicado à agricultura de precisão, a análise de dados fornece informações para os agricultores e máquinas garantindo a otimização de adubos, sementes e outros. Também é possível identificar ameaças e vulnerabilidades, planejando ações preventivas que evitam prejuízos.

 

Como aplicar o Big Data no agronegócio

No setor do agronegócio, o big data ajuda muito a agricultura de precisão. Com a automatização e troca de dados, o big data entra em cena para traduzir tudo em informação relevante.

Com esse tipo de informação em mãos, o produtor é capaz de saber com precisão quanto vai ser aplicado de insumo, por exemplo. 

Dessa forma, com o uso do Big Data e do grande volume de dados capturados, é possível diminuir os custos produtivos e evitar a contaminação por agrotóxicos, produzindo mais e melhor.

O Big Data também pode, unido à telemetria, avaliar a performance, velocidade e desgaste de equipamentos, enviando feedbacks ao operador para que seja feita toda manutenção necessária.

O fato é que o Big Data dá sugestões bastante específicas para os produtores.

 

O que é agricultura de precisão?

Na agricultura de precisão as lavouras não são uniformes, precisando de forma de cuidado específicas que irão tirar proveito econômico disso. Ela não é uma tecnologia, mas um sistema de gestão da lavoura.

Com a agricultura de precisão é possível melhorar a tomada de decisão, já que ela usa muito do big data. Usando-a corretamente é possível reduzir o desperdício, aumentar os lucros e proteger o meio ambiente.

 

Quais as vantagens no uso do Big Data

A análise de dados traz muitos benefícios sendo o próprio gerenciamento do negócio, por exemplo. Para manter tudo funcionando, é muito importante usar esses dados na hora da tomada de decisão.

Com o auxílio do Big Data, como vimos, todas essas decisões são feitas por meio de análise de dados ao invés de puro achismo de um gestor. Diversas são as vantagens do uso do Big Data no Agronegócio e vamos conhecer algumas delas agora.

 

Controle remoto das operações

Com o uso do big data, o produtor é capaz de saber em tempo real o que está acontecendo, mesmo que a distância. Podendo analisar indicadores e tomar decisões na hora certa, garantindo maior qualidade. Isto também o ajuda a ganhar tempo para se dedicar a outros âmbitos do negócio.

 

Sustentabilidade

É possível antecipar problemas, como a ocorrência de uma doença específica. Os dados são usados para simular diferentes hipóteses e calcular a probabilidade de infestação. Dessa forma, o agricultor consegue estipular corretamente onde pulverizar, além do volume apropriado de inseticida ou fungicida a ser aplicado naquela lavoura.

Resumindo, o Big Data na agricultura contribui para o fim do uso exagerado de insumos, incluindo os produtos químicos e biológicos. Protegendo os ecossistemas locais.

 

Redução de custos

Com a queda do consumo de água, fertilizantes e defensivos, há uma sensível redução dos custos operacionais e, consequentemente, um aumento da lucratividade.

 

Novas oportunidades

Além disso, a implantação desses controles favorece o surgimento de novas oportunidades e a exploração de outros mercados, mais sustentáveis.

 

Operações mais eficientes

Por último, mas não menos importante, é preciso mencionar o aumento da produtividade. A análise de dados ajuda na detecção de gargalos e instabilidades, que devem ser eliminados por meio de projetos pontuais.

Possibilita, também, uma reorganização dos ciclos de plantio, assegurando a total recuperação do solo para a próxima safra. 

 

Como podemos ver o big data está cada vez mais se tornando importante e ajudando o setor do agronegócio crescer de forma exponencial. Conte com a BDA Solutions – Big Data e Analytics, para te ajudar nessa empreitada e use os dados a seu favor.