Descubra como fazer uma apresentação de dados objetiva
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A apresentação de dados objetiva é uma ferramenta poderosa para demonstrar como as informações geram impactos interessantes para o negócio. No varejo ou no marketing, por exemplo, é possível estudar o comportamento do consumidor e como é a tomada de decisão.

Durante o planejamento, a clareza deve ser uma das prioridades. A ideia é mostrar as informações de maneira clara e como elas geram impactos, com fácil compreensão para todos.

Na sequência, veja como montar uma apresentação de dados objetiva e crie as melhores soluções para sua organização!

Seja breve na contextualização e nas considerações

Embora as informações sejam o principal interesse, a apresentação de dados objetiva não pode ter apenas elementos desorganizados. É preciso contextualizar, como ao dizer o que se deseja analisar e quais foram as fontes utilizadas.

Ao mesmo tempo, não é recomendado demorar muito nessas explicações. As considerações e a contextualização devem ser breves, para que o foco esteja no conhecimento a ser explorado.

Use os elementos visuais para simplificar a demonstração

O cérebro pode absorver as informações visuais de maneira muito mais rápida do que as que aparecem em texto corrido. Por isso, é indispensável utilizar muitos recursos visuais, de modo a simplificar a compreensão da audiência e seguir direto ao ponto.

Use gráficos de diversos tipos, tabelas e outros elementos que demonstrem a correlação dos dados. Com um bom dashboard, é possível dizer tudo o que é relevante sem precisar usar muitas palavras. Aposte na objetividade.

Aproveite, também, para investir em cores contrastantes e que comuniquem a mensagem. Ao falar da parte financeira, por exemplo, verde representa ganhos e lucros, enquanto o vermelho tem a ver com prejuízos. Fique de olho na simbologia para não causar interpretações erradas!

Evite excessos em uma apresentação de dados objetiva

Cuidar da visualização é indispensável, mas não é o único ponto para observar. Também é preciso se preocupar com outros aspectos, como a quantidade de conhecimento que vai ser transmitida de uma só vez.

No lugar de criar uma apresentação com dezenas de páginas e centenas de análises, simplifique. Separe apenas as informações que forem cruciais e que atenda a objetivos muito específicos. O restante pode ficar em relatórios detalhados e isso ajuda a direcionar a atenção para o relevante.

Entenda como será feita a leitura

Para que a apresentação de dados objetiva seja de fato efetiva, é válido pensar em como será feita a leitura das informações. Colocar-se no lugar da sua “audiência” é um passo importante para não complicar aquilo que deveria ser simples.

Gráficos de barras, por exemplo, permitem uma análise melhor do que alternativas pouco tradicionais. Um gráfico vertical deve ter valores dispostos ao lado esquerdo e abaixo as identificações de cada coluna. Já o horizontal, tem as identificações das colunas do lado esquerdo e os números abaixo.

Pense, também, nas informações contidas nas legendas, nos usos de cores e na leitura da esquerda para a direita, na maioria dos casos. Com isso, toda a disposição deve seguir essas regras, de modo a motivar a experiência.

Uma apresentação de dados objetiva faz com que as informações sejam entendidas mais facilmente e com rapidez. Ao aproveitar as dicas do texto, será possível criar uma ferramenta ideal e muito mais eficiente.

Se quiser outras orientações imperdíveis, veja 4 recomendações para apresentar dados de forma intuitiva.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *