Business Intelligence X Big Data qual a diferença
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Existem alguns conceitos que se tornaram comuns no universo dos negócios da atualidade. Muitas ferramentas e técnicas são empregadas no ramo corporativo para aprimorar a gestão, facilitando o controle de dados e melhorando o fluxo de informações. Algumas delas, como o Big Data e Business Intelligence podem ajudar nesse processo.

Muitas ferramentas são confundidas por apresentarem algumas similaridades entre si ou por serem complementares umas às outras.

Entre essas ferramentas e conceitos, dois deles se destacam: Big Data (BD) e Business Intelligence (BI). Neste artigo mostraremos as principais diferenças entre ambos. Confira!

O Big Data

O Big Data é um conceito relacionado ao ato de captar e processar, de maneira constante, um volume bastante elevado de dados.

Suas três principais características são alto volume, velocidade e diversificação. As organizações recorrem ao sistema com a finalidade de promover melhorias significativas no negócio, pois a partir dele é possível obter muitos insights.

Contudo, não são todos os dados que podem ser convertidos em informações valiosas. E a verdade é que muita informação só pode ser realmente útil após uma análise apropriada.

Nesse contexto, o BI aparece como solução.

O Business Intelligence

BI é um termo genérico usado para definir sistemas automatizados, que importam fluxos de dados de qualquer porte e os utilizam para produzir informações que orientam o gestor a tomar decisões mais acertadas e específicas.

O Business Intelligence representa especialmente ação e envolvimento com os dados, de modo a aproveitá-los da maneira mais vantajosa possível para o negócio.

Muitas informações “ocultas” no Big Data podem ser “decifradas” pelo BI e empregadas a favor da empresa.

O foco

Uma das principais diferenças entre Big Data e Business Intelligence é o foco. O BI foca na coleta, organização, transformação, disponibilização dos dados já estruturados como uma fonte valiosa para a tomada de decisões.

O BI também acelera a análise preditiva, ao mesmo tempo em que oferece respaldo sólido para ela. O gestor recebe insights e sugestões de tendências, podendo assim criar diretrizes eficazes que ajudem a atingir os resultados planejados.

Quanto ao Big Data, não existe uma preocupação com a exatidão dos dados, que é uma característica de um sistema de BI, a não ser em casos especiais ou onde o uso de sensores está presente.

O foco do Big Data é o processamento de dados na busca por descobertas e correlações. Nem sempre é possível conhecer as razões para as correlações, pois elas podem não ser conhecidas, nem estudadas.

O diferencial desse sistema é apontar, em curto prazo, correlações e caminhos que antes eram desconhecidos nos grandes volumes de dados. Dessa maneira, a empresa consegue vantagem competitiva.

A implementação

Para implementar o Big Data (BD), o ideal é que a empresa já tenha experiência e conhecimentos em BI, já que o sistema possui muita complexidade e exige certa familiaridade com a avaliação e a concepção de dados.

Implantar Big Data (BD) sem um prévio conhecimento em análise de dados aumenta as possibilidades de fracasso.

O campo de conhecimento

O BI aborda assuntos mais conhecidos, respondendo perguntas que já são usuais no mundo corporativo, respeitando as ideias que o gestor já tem acerca dos dados. O Big Data, por outro lado, interage com possibilidades novas e perguntas que ainda não são tão conhecidas ou são completamente desconhecidas.

Apesar de diferentes, o Big Data e o Business Intelligence são tecnologias que podem funcionar em parceria, uma complementando a outra. Mas também podem ser usadas de forma independente.

Este post sanou suas dúvidas? Achou-o esclarecedor? Por que não compartilha em suas redes sociais e ajuda assim seus amigos que também são gestores? Faça isso e divulgue o conteúdo!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *