Como aplicar Data Science em uma startup?
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A Data Science, como o nome sugere, é a ciência aplicada em dados. Trata-se de uma etapa que exige a coleta de informações de maneira contínua e extensa, com a avaliação sequente. Com o estudo correto, é possível encontrar padrões, tendências e outros fatores de decisão.

Esse processo é possível com o uso da tecnologia. Não apenas ela é usada para processar dados, como é a principal responsável por gerá-las. Nesse caso, as startups também podem gerar e empregar essas informações, já que utilizam a tecnologia como mecanismo de apoio.

A seguir, veja como aplicar Data Science em uma startup e veja o que pode ser feito.

Estruture uma área destinada à etapa

Embora essa análise faça parte do setor de TI da startup, é interessante pensar em uma abordagem específica para esse processo. Desse jeito, dá para garantir o máximo de eficiência no encontro de padrões e análises.

Então, o recomendado é elaborar a estruturação da área dedicada à ciência de dados. Não é preciso contar com uma equipe tão grande, já que se trata de uma empresa em seus passos iniciais acelerados. Por outro lado, vale a pena pensar em contratar gente que realmente entende do assunto. Assim, é possível obter o máximo das ferramentas.

Conte com os recursos certos de Data Science

Para fazer o cruzamento de dados e o encontro de tendências, não basta ter pessoas com conhecimentos sobre essa etapa. Também é fundamental dispor das ferramentas que viabilizam a execução de tarefas.

Isso significa, por exemplo, adquirir softwares específicos, com tecnologia voltada para essa abordagem. Por meio da estrutura desses elementos, é possível definir rotinas de análise e de coleta de dados, além da geração de relatórios, alertas e processos sistematizados em busca de mais informações.

Defina como será a utilização dos recursos

Uma das grandes vantagens de aplicar Data Science é que se trata de uma escolha bastante versátil e disponível. No caso de uma startup, isso é ainda mais importante, já que o negócio passa por um período intenso de transformações até obter a validação.

Então, o recurso pode ser adotado em várias partes do empreendimento, sendo necessário especificar esses pontos. É possível, por exemplo, usar os dados para analisar a resposta sobre o mínimo produto viável (MVP). Também dá para empregá-los para definir as alterações controladas que devem ser feitas para atender ao mercado da forma melhor.

Inclusive, há como utilizar a abordagem para o marketing e retargeting, bem como para diminuir os riscos de fraudes e ataques. Há, ainda, meios para usar a técnica no setor financeiro ou mesmo de recursos humanos. Ou seja, toda a área com elaboração de dados em uma startup pode recebe a aplicação dessa possibilidade.

Use as conclusões para tomar decisões

Uma das características da Data Science é que ela serve para chegar a conclusões específicas quanto a certos processos e etapas. Com o cruzamento das informações e dos elementos, é possível entender se existe viabilidade sobre algumas questões. No entanto, a abordagem não gera a tomada de decisão automática. Ela alimenta o processo com termos específicos, mas cabe aos responsáveis decidir qual é o melhor caminho a seguir.

Portanto, para adotar esse elemento da maneira certa, é fundamental usar as conclusões na tomada de decisão. Isso traz um apoio reforçado e aumenta as chances de conseguir bons resultados. Aplicar Data Science em uma startup é um jeito de obter melhores impactos e garantir a competitividade. Com esses passos, aumentam as possibilidades de conquistar o sucesso na adoção da ferramenta.

Quer saber mais sobre o assunto? Conheça nosso curso sobre Data Science e saiba como ele pode alavancar os resultados do seu negócio. Confira aqui!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *